Em virtude do mês da mulher, no dia 24 de março de 2017 o Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente – CEDECA Interlagos realizou o encontro Mulheres e a Luta na Cidade para refletir e debater sobre a realidade e demandas históricas de mulheres no contexto urbano, especialmente na região Extremo Sul de São Paulo.

Voltado principalmente a mulheres trabalhadoras e atendidas pelos diferentes serviços e projetos do CEDECA Interlagos (Circo Escola Grajaú, Projeto RUAS, Serviço de Proteção a Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência e Núcleo de Proteção Jurídico Social e Apoio Psicológico da Capela do Socorro), o encontro gratuito também recebeu mulheres da comunidade interessadas em participar.

No dia, aconteceram quatro oficinas simultâneas sobre diferentes temáticas que se relacionam no dia a dia da mulher: a luta das mulheres negras contra o machismo e o racismo, com a assistente social Sueli Malet; a mulher e o trabalho (formal, informal e doméstico), com a assistente social Suelma Inês; as diferentes formas de violências contra a mulher, com a educadora Brenda Barbosa; e o direito à sexualidade, com a psicóloga Raquel Moreno.

CONFIRA!

18 anos de CEDECA

O evento do dia 24 de março faz parte da programação que celebra os 18 anos do CEDECA Interlagos. Além de relembrar sua fundação em fevereiro e promover direitos de crianças e adolescentes nas ruas com o Bloco da Lona na sexta-feira de Carnaval, nos próximos meses a organização debate a resistência indígena (abril), a violência sexual contra crianças e adolescentes (maio) e o trabalho infantil (junho), culminando com as discussões de julho por conta do aniversário do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Fundado em 20 de fevereiro de 1999 a partir da experiência de militantes e defensores/as de direitos humanos de criança e adolescente com trabalhos nas comunidades da região da Capela do Socorro e Parelheiros, no Extremo Sul da cidade de São Paulo, o CEDECA Interlagos tem a missão de atuar na proteção jurídico-social de crianças e adolescentes dessas periferias com objetivo de fortalecer a participação popular na defesa dos direitos humanos e disseminar essas temáticas na perspectiva infanto-juvenil.

No atual contexto de desemprego, cortes nos investimentos em saúde e educação e propostas para limar direitos de trabalhadores e aposentados, somado ao histórico racista e machista da sociedade brasileira, essas lutas se acentuam

VEJA AS FOTOS DO ENCONTRO NO ÁLBUM ABAIXO
Encontro Mulheres e a Luta na Cidade