Os policiais militares também terão de explicar por que retiraram do local do crime a arma supostamente usada por Ítalo e ainda levaram o garoto sobrevivente para a casa da mãe dele, em vez de apresentá-lo na delegacia, contrariando as normas policiais e o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente)