OIT: Reduzir a desigualdade de gênero beneficiaria as mulheres, a sociedade e a economia

Novo relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) mostra que reduzir as desigualdades de gênero em 25% até 2025 poderia adicionar US$ 5,8 trilhões para a economia global e aumentar as receitas fiscais. No Brasil, o efeito seria um aumento de até 382 bilhões de reais ou 3,3% no PIB e um acréscimo de até 131 bilhões de reais em receita tributária

LEIA MAIS

Um em cada 6 idosos sofre algum tipo de violência, alerta OMS

A organização estima que, em 2050, o número de idosos vai dobrar, chegando a 2 milhões. A grande maioria estará vivendo em países de baixa e média rendas. Se a proporção de vítimas continuar como atualmente, o número de idosos afetados por abusos ou violência pode alcançar 320 milhões até lá, de acordo com o relatório.

LEIA MAIS

Número de refugiados em São Paulo cai pela metade devido à crise econômica

O número de refugiados atendidos pela Missão Paz, referência na capital paulista em atendimento a pessoas nessa situação, reduziu pela metade. Segundo dados divulgados nesta terça (20), Dia Mundial do Refugiado, 1.976 refugiados entraram na cidade no primeiro semestre deste ano, contra 4.032 no mesmo período do ano passado.

LEIA MAIS

Governo de SP mantém banco de dados secreto sobre manifestantes

O site Ponte Jornalismo revela norma sigilosa que autoriza PM a filmar protestos e armazenar informações sobre manifestantes

LEIA MAIS

Número de mulheres na Cracolândia dobra em um ano, revela pesquisa do governo de SP

A pesquisa realizada em consultoria com o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD), mostrou que o percentual de mulheres que frequentam a região dobrou, de 16,8% em 2016 (119 mulheres), para 34,5% em 2017 (642 mulheres).

LEIA MAIS

Mais de 60% dos presos do Brasil são negros: campanha debate racismo e seletividade penal

CEDECA Interlagos recebe debate promovido pela campanha #30DiasPorRafaelBraga, que revela o racismo estatal sobre a única detida nos protestos de 2013 que é mantida em detenção

LEIA MAIS

Como as escolas podem ajudar a erradicar o trabalho infantil?

O contexto do trabalho desprotegido, não previsto em Lei, também traz impactos diretos para a educação, visto que, a rotina de trabalho, muitas vezes, acaba por impactar na redução da frequência escolar ou levar à exclusão definitiva dos sistemas de ensino.

LEIA MAIS

Brasil não tem política para reduzir desigualdade na educação, diz especialista

Atualmente, as pessoas com idade entre 18 a 29 anos, estudaram em média 10,1 anos. As diferenças aparecem quando considerados os 25% mais ricos da população e os 25% mais pobres. O primeiro grupo, estuda em média 12,5 anos, enquanto o segundo, 8,5 anos, ou seja, uma diferença de quatro anos de escolaridade. A educação é obrigatória, por lei, dos 4 aos 17 anos, o que equivale a 13 anos de estudo.

Grávidas são privadas de direitos em presídios, diz estudo da Fiocruz

Uma em cada três mulheres grávidas em presídios do país foi obrigada a usar algemas na internação para o parto, e mais da metade teve menos consultas de pré-natal do que o recomendado. O acesso à assistência pré-natal foi inadequado para 36% das mães. Durante o período de hospitalização, 15% afirmaram ter sofrido algum tipo de violência, seja verbal, psicológica ou física. Ainda segundo a pesquisa, 32% das grávidas presas não fizeram teste de sífilis e 4,6% das crianças nasceram com a forma congênita da doença.

Organizações denunciam violações de direitos humanos em ações na Cracolândia

Representantes de diversas organizações denunciaram, em ato público no Largo General Osório, na capital paulista, arbitrariedades e violações de direitos humanos observadas desde a operação policial no 21 de maio na Cracolândia, que tinha a maior concentração de usuários de drogas na Alameda Dino Bueno. Aquela ação se desdobrou em desapropriações de imóveis, demolição de prédio com pessoas dentro, além do pedido da prefeitura à Justiça para que autorizasse a remoção de pessoas das ruas à força para avaliação médica, o que foi permitido a princípio, mas descartado em decisão judicial posterior

Genocídio: A cada 100 pessoas assassinadas no Brasil, 71 são negras

Os homens jovens continuam sendo as principais vítimas: mais de 92% dos homicídios acometem essa parcela da população. Em Alagoas e Sergipe a taxa de homicídios de homens jovens atingiu, respectivamente, 233 e 230,4 mortes por 100 mil homens jovens em 2015

CEDECA Interlagos participa de mobilização nacional contra a violência sexual

Promovido pelo Comitê Nacional de Enfrentamento a Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes e a rede ECPAT Brasil, junto aos pontos focais representantes dos estados da federação, o encontro debateu como a atual conjuntura política tem resultado em sucateamento das políticas, serviços, programas e projetos – entre eles, os que dizem respeito à infância e à adolescência

VEJA FOTOS: Abayomi Aba debateu TOP 10 do Whatsapp com adolescentes

O TOP 10 é uma prática de cyberbullying calcada no machismo e no racismo, e consiste em montagens feitas com fotos íntimas de meninas e divulgação nas redes sociais com conteúdos difamatórios. Os primeiros casos foram registrados no final de 2014 e início de 2015, com a “eleição” das “10 meninas mais vadias” em escolas locais. Muitas vezes sem acolhimento pelas coordenações das escolas, os casos romperam os muros dos colégios e chegaram às ruas

CEDECA Interlagos fortalece ações do Dia de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A cada 11 minutos uma pessoa é violentada sexualmente no País; e 70% das vítimas de violência sexual são crianças e adolescentes. Para mobilizar a sociedade brasileira contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, 18 de maio foi estabelecido como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. E o CEDECA Interlagos se mobiliza para amplificar o debate para uma problemática cotidiana. Saiba das ações que devem acontecer ao longo da semana.

ÁLBUM EM DESTAQUE

Bloco de Rua realizado com serviços da assistência social da Capela do Socorro em 16 de maio de 2017, em decorrência do Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. O CEDECA Interlagos somou à ação com a participação de crianças e adolescentes do Circo Escola Grajaú

Bloco de Rua #18deMaio

Circo Escola Grajaú

INSCREVA-SE!

Fortalecimento de vínculos

SAIBA MAIS!

Garantia de direitos

CONHEÇA!

Violência contra crianças e adolescentes

DENUNCIE!

CLIQUE E BAIXE O APLICATIVO

PRÓXIMOS EVENTOS

Mais de 60% dos presos do Brasil são negros: campanha debate racismo e seletividade penal

...
LEIA MAIS

CEDECA Interlagos abriga atividades do grupo de capoeira Guaraúna

...
LEIA MAIS

CEDECA Interlagos fortalece ações do Dia de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

...
LEIA MAIS

“TOP 10 do Whatsapp”: Campanha em escolas do Extremo Sul alerta para difamação de adolescentes nas redes sociais

...
LEIA MAIS

Coletivo Abayomi Aba convida para construção coletiva de cartilha sobre “TOP 10 do Whatsapp”

...
LEIA MAIS

GREVE GERAL: Trabalhadoras e trabalhadores do CEDECA Interlagos paralisam contra “reformas” de Temer

...
LEIA MAIS